JORNAL FOLHA DE SÃO FRANCISCO - MG


De: Petrônio Braz

Data: quinta-feira 12/9/2019 19:36:27

Cidade: Montes Claros

E-mail: petroniobraz25@gmail.com


A lenda do Famaliá

Petrônio Braz


Para o Brasil, por força do cristianismo, não emigrou a divisão clássica dos bons e maus demônios. No politeísmo helênico, como informa Luiz da Câmara Cascudo, o demônio era entidade protetora ou maléfica (Dicionário do Folclore Brasileiro, 8ª ed., São Paulo, Global, 2000:285).
Conta-se que existiu, há muitos e muitos anos, na região do Alto Médio São Francisco um abastado fazendeiro, possuidor de invejável fortuna, que pompeava o honroso título de tenente-coronel da Guarda Nacional, que, por um dever de respeito que é imposto aos mortos, não se revela o nome. Não tinha sido ele sempre rico. Ao revés, era um mísero lavrador. Lamentando sua desdita, o pobre do homem queixava-se amargamente do destino que lhe havia tributado a condição humilde de desafortunado. Só o demônio, ele pensava, poderia ajudá-lo. Mas, como encontrá-lo?
Por casualidade – e foi por casualidade que Newton descobriu a Lei da Gravidade – o lavrador encontrou no poleiro um ovo de galo e resolveu chocá-lo.
Para quem não sabe – e poucas pessoas sabem disto – quando ficam velhos os galos põem um único ovo, um pouco maior que um ovo de codorna. O lavrador apanhou o ovo e levou-o para casa, guardando-o com esmerado cuidado, disposto a ajuntá-lo a outros debaixo da primeira galinha que cantasse choco, pronta para incubá-los.
Noite cerrada, quando todos dormiam, sob o comando de forças invisíveis aos olhos humanos, ele saiu a caminhar pela estrada, sem destino certo. Em uma encruzilhada, brotando da terra, formou-se um redemoinho forte, levantando folhas secas e gravetos para o ar, cercando o lavrador.
Uma voz cavernosa, saída do vendaval em torvelinho, disse:
– Você foi escolhido pra ser rico. Abjure suas crendices, renegue tudo que lhe pertence e eu farei de você um homem rico.
Espavorido, como Judas diante do Remorso, o lavrador balbuciou:
– Amigo! Quem é vosmecê? O que é que vosmecê qué?
– Darei a você todas as riquezas desse mundo, só basta você me entregar sua alma.
Sem esperar resposta, depois de um breve silêncio, a misteriosa voz continuou:
– Volte pra casa. Apanhe o ovo que você guardou e choque debaixo do braço. Espere quarenta dias. Se você tiver paciência e cuidado, as sua misérias vão acabar finda a quarentena.
Ouviu-se, em seguida, uma ruidosa gargalhada, estridente e prolongada, que ecoou pelo agreste. O vento ficou mais forte fazendo redemoinhar esqueletos, em cambiantes cintilações, bracejando em um ranger de dentes, balançando frementemente dentro do torvelinho e ao redor do corpo inerte do pobre lavrador. O redemoinho parecia querer suspender, com invisíveis tenazes, o corpo do agricultor.
O diabo manifestava-se claramente como o espírito do mal, não o demônio de Sócrates, o gênio do bem, condutor das fabulosas criações do pensador universal.
Como por encanto, com a mesma rapidez como tinha começado, o redemoinho amainou-se. Fez-se aterrador silêncio. As folhas secas estavam no chão, como se nada tivesse acontecido.
Extenuado, sem forças para controlar-se, o lavrador desmaiou.
Ia já alto o astro do dia quando ele despertou, na manhã seguinte, em pleno agreste, deitado no meio da estrada. Alquebrado com o peso das forças sobrenaturais, voltou para casa disposto ao sacrifício.
Durante quarenta dias, manteve o pequeno ovo protegido debaixo do braço e, para sua surpresa, no
quadragésimo dia, um capetinha, do tamanho de um dedo, não mais que isso, quebrou a casca do ovo. O lavrador, com medo de perdê-lo, prendeu-o em uma garrafa e, a partir desse dia, a fortuna lhe sorriu. Todos os seus desejos eram logo satisfeitos.
Desde então, quebrado o segredo pelo próprio lavrador, para se justificar perante seus amigos, outros, porém poucos, seguiram o exemplo do Coronel e fizeram fortuna rápida.
Por um pacto que se estabeleceu depois, quem tivesse um Famaliá nunca revelaria a terceiros a sua condição de possuidor.
Sigmund Freud, analisando as semelhanças entre Deus e o demônio, para justificar os antigos pactos do homem com o último em busca da felicidade terrena, nos leva ao entendimento de que Deus e o demônio são em tudo semelhantes, apenas o segundo, por ter decaído do poder, deixou de ser o espírito da luz para ser o espírito das trevas. O homem, em passado não muito remoto, em estado de depressão, de revolta, de desencanto, para ser libertado desse mesmo estado firmava compromissos com o diabo, desprezando as benesses de Deus.



HOMENAGENS DO MÊS.
COMANDANTE HAMILTON
DIRETO DE SÃO FRANCISCO - MG


Hamilton Alves da Rocha, conhecido como Comandante Hamilton Nascido na cidade de São Francisco - MG, Dia 24 de julho de 1956 é um piloto de helicóptero brasileiro.

É pioneiro na cobertura de eventos jornalísticos por helicóptero para grandes redes de televisão do país. Iniciou sua carreira em TV no SBT e passou pela Rede Bandeirantes. Atualmente, Hamilton, com sua mini estação aérea de TV, atua na Rede Record e dedica parte do seu tempo e experiência em projetos educativos.

Filho único de pais humildes, Hamilton chegou a São Paulo aos 10 anos de idade. No início dos anos 1980, viajou para a Flórida, nos Estados Unidos, numa oportunidade de trabalho que pagava suas horas de voo. Assim, começava sua busca pelo sonho de conseguir seu brevê de helicóptero e finalmente se tornar piloto. Hamilton identificara no exterior a utilização da aeronave como instrumento ímpar na captura de imagens e transmissão da notícia em tempo real. Em 1986, Hamilton iniciava suas primeiras atividades para produtoras de TV, até que no início dos anos 1990, começava a consolidar a sua carreira no jornalismo aéreo com diversas coberturas jornalísticas de impacto, responsáveis por altos índices de audiência. Assim, Hamilton, o Comandante Hamilton, se notabilizava como o piloto-jornalista mais conhecido do país.

 Em 1994, chegou à televisão no programa Domingo Legal. Seguiu sua carreira como piloto-jornalista em emissoras como SBT, Rede Bandeirantes, RedeTV! e Rede Record. Trabalhou com diversas personalidades, entre elas, Augusto Liberato, José Luiz Datena e Marcelo Rezende.

Em 2003, foi apresentador de seu próprio programa: o Viva Ação, na RedeTV!. Antes do seu atual trabalho, Hamilton realizava sua operação aérea jornalística no Brasil Urgente, com o apresentador José Luiz Datena, pela TV Bandeirantes.

Hamilton realiza ainda eventos por todo o país, com destaque para trabalhos educativos referentes a cidadania e ao meio ambiente.

Em 23 de maio de 2011, foi contratado pela Record para participar dos telejornais da emissora por três anos, com mais frequência no Cidade Alerta

ÚLTIMAS

São Franciscana, Ganha Caminhão de Premios da RECORD - DF.



Homem tem luz cortada, tira escada de técnico e o deixa pendurado em poste

Funcionário ficou dependurado na estrutura apoiado por um cinto esperando por socorro


 

 


Clique para editar. Pratos principais